RSS

Monthly Archives: July 2011

Neuroplasticidade

É a capacidade do cérebro de recuperar funções perdidas em áreas lesionadas, ativando novos neurônios em outras áreas, com exercícios de repetição. Os resultados começam em 7 dias.
Resumindo, é a capacidade de moldar a mente por ativação.
E o mais interessante: pesquisas provaram através de ressonância magnética que o pensamento sobre a atividade promove o mesmo resultado que a prática da atividade.
Conselho do pesquisador: cuidado com o que pensa porque o cérebro vai buscar.

 
Leave a comment

Posted by on July 21, 2011 in Simbolismos

 

Tags:

Simbolismos: Gato Preto

A história de vida do gato preto é impressionante.

Adorado por uns, sacrificado por outros, o gato preto sobreviveu a tudo apenas para reclamar o lugar que mais gosta de ocupar: um sítio quente, junto à janela.

As superstições acerca dos gatos nasceram desde cedo. Um dos primeiros povos a atribuir uma aura mística ao gato, foram os egípcios que o idolatravam, tendo mesmo um Deus com a sua forma física, Bast. Em honra desta divindade, os egípcios mantinham gatos pretos em casa e davam-lhes honras reservadas a faraós, mumificando-os depois de mortos.

Mas foi na Idade Média que o gato viu a sua sorte mudar. Apesar de prestarem um importante serviço ao homem, caçando os ratos que eram considerados uma praga em todo o lado, a verdade é que havia uma legião de gatos vadios que faziam das cidades o seu território. A sobrepopulação terá sido o primeiro motivo pelo qual o gato deixou de cair em graça para passar a cair em desgraça.

A Idade Média ficou marcada pela superstição, bruxaria e febre religiosa. O gato, como animal independente e solitário, captou a atenção tanto de pagãos como cristãos. Acreditava-se que bruxas se transformavam em gatos pretos, como uma forma de disfarce, para que pudessem realizar seus atos macabros de feitiçaria e magia negra sem serem capturadas e queimadas pelos inquisidores.

No paganismo, o gato representa sabedoria e proteção, mas na magia negra, o gato preto macho personifica o diabo. No tarot, no baralho de Rider Waite , a Rainha de Paus é representada com um gato preto aos seus pés, significando energia instintiva, mas domesticada.

Em paralelo com as lendas surgem também outros fatos históricos que na altura serviam de base de sustentação a muitas superstições. O Rei Carlos I de Inglaterra tinha um gato preto de estimação. O monarca acreditava que o seu gato lhe trazia sorte. Coincidência ou não, o gato morreu um dia antes de o Carlos I ter sido preso por Oliver Crommwell. O monarca foi acusado de traição e mais tarde decapitado.

Surpreendentemente, o gato preto sobreviveu a décadas, se não séculos de perseguição. A sua pelagem negra, pela qual era perseguido, era também uma vantagem quando caçava à noite, fundindo-se com a escuridão. Nestes tempos, não faltava alimento para os gatos, uma vez que os ratos abundavam pelas cidades e campos.

Pela altura do Renascimento, a Igreja Católica tinha já abrandado a caça aos hereges. Esta foi uma boa notícia para o gato por duas razões: por um lado os cristãos tinham conseguido reduzir a prática do sacrifício de animais, e em particular dos gatos com pelagem preta e por outro, deixaram de ser perseguidos pelos próprios cristãos.

Mas da Idade Média resistiram as superstições profundamente enraizadas na cultura popular. Apesar de em Portugal ser mais comum associar o gato preto a um mau presságio, são várias as superstições que lhe são favoráveis noutros países.

Superstições Comuns

Na Escócia

Um gato preto no alpendre traz prosperidade.

Na Itália

Ouvir um gato preto a espirrar traz boa sorte.

Se um gato preto se deita na cama de uma pessoa doente, significa que a morte dessa pessoa está perto.

Nos Estados Unidos da América

O gato preto que cruza o nosso caminho traz má sorte

Na Irlanda

O gato preto que cruza o caminho de alguém durante noites de luar, é prenúncio de epidemia.

Na Inglaterra

Na costa de Yorkshire, as mulheres dos pescadores acreditam que os seus maridos regressarão sãos e salvos da faina se mantiverem em casa um gato preto.

Mais generalizado entre os pescadores era a crença de que os gatos pretos mantidos em casa enquanto saíam para pescar era sinônimo de bom tempo em alto mar. Há quem defenda que o preço dos gatos pretos chegou a aumentar de tal formar que muitos marinheiros não tinham dinheiro para comprar um exemplar.

Em algumas regiões da Inglaterra acredita-se que oferecer um gato preto à noiva trás sorte.

Na França

No Sul deste país, acredita-se que tratar de um gato preto trás boa sorte.

Na Alemanha

Um gato que cruza o caminho de uma pessoa da direita para a esquerda é mau agoiro, mas da esquerda para a direita é boa sorte.

Na Letónia

Para os agricultores deste país, encontrar um gato preto nos depósitos de sementes é uma ótima notícia. Para eles, estes gatos são o espírito de Rungis, Deus da Colheita.

Superstições Atuais

Hoje em dia, o gato preto continua a ser mais do que um gato de pelagem escura. Ainda há quem veja nele sinal de boa ou má sorte. Num estudo realizado nos gatis e associações de animais dos Estados Unidos da América, verificou-se que o gato preto era a segunda pelagem menos desejada. A primeira era a castanha. Assim, numa ninhada de gatos de várias cores, o gato preto era sempre dos últimos a ser adotado.

A acentuar a idéia de que o gato preto ainda não é encarado como outro gato qualquer, nos Estados Unidos da América, onde há uma forte tradição de celebrar o Halloween, algumas associações de animais têm uma política especial que implementam nessa altura. Neste feriado manteve-se em alguns locais a tradição de sacrificar animais, entre eles o gato preto. Por esta razão, a adoção destes gatos fica congelada algumas semanas antes e depois desta festividade.

Em Portugal, as superstições sobre os gatos pretos não parecem ter tanta força e é bastante comuns encontrar um gato preto como animal de estimação. Não deixa de ser curioso que na Inglaterra, apesar da caça às bruxas e aos gatos vividos na Idade Média, as superstições que resistiram associam invariavelmente o gato a bons sinais.

Contudo, o gato preto parece ainda estar muito longe de recuperar a posição que tinha no Antigo Egito. Ou talvez não, uma vez que, tal como os outros gatos, parece ser perito em ganhar a adoração dos donos.

Fonte: Arca de Noé – Viva Pets

 
3 Comments

Posted by on July 20, 2011 in Religião, Simbolismos

 

Tags:

Poesia

“Fica sempre um pouco de perfume nas mãos que oferecem rosas”.

 
Leave a comment

Posted by on July 20, 2011 in Filosofia

 

Tags:

Vai um chazinho aí?

Os verdadeiros chás

Para esclarecer algumas polêmicas sobre os chás preto e verde, a entidade inglesa Conselho do Chá lançou uma cartilha, intitulada “Myth Buster” (algo como “Exterminador de Mitos”), com os 10 principais mitos sobre os verdadeiros chás.

1. Contêm mais cafeína do que café
R: Ao contrário. Apesar de conter cafeína, a quantidade presente nesses chás é menor do que no café (50 miligrama por xícara de chá, contra até 115, dependendo do tipo de café

2. Tem efeito diurético
R: Chá não tem efeito diurético, a menos que a quantidade da bebida consumida contenha mais do que 300 mg de cafeína (o que equivale tomar de cinco a seis copos de chá)

3. Infusões de ervas, como camomila e erva-cidreira, são mais saudáveis do que os chás preto e verde

R: Não necessariamente. Os verdadeiros chás são ricos em antioxidantes chamados flavonóides, componentes importantes para uma dieta saudável (podem ser encontrados em frutas e vegetais também). Muitas infusões de ervas contêm ingredientes farmacológicos e antioxidantes considerados benéficos. No entanto, estudos recentes mostraram que os níveis de antioxidantes nos chás preto e verde são maiores do que os presentes nas outras infusões.

4. Chá verde não contém cafeína
R: Os chás verde e preto são feitos a partir da mesma planta, chamada Camellia sinensis. Portanto, os dois contém a mesma quantidade de cafeína.

5. Chá verde é mais saudável do que chá preto
R: Os dois tipos de chá contêm os mesmos flavonóides, em quantidades similares. Esses componentes são antioxidantes poderosos, que diminuem os riscos de doenças cardíacas, derrame e câncer

6. Os chás possuem menos antioxidantes do que frutas e vegetais
R: As quantidades de antioxidantes presentes em frutas e vegetais são bastante conhecidas, ao contrário do que acontece com os chás. A quantidade de antioxidantes presentes em três copos de chá é oito vezes maior do que em uma maçã.

7. Adicionar leite ao chá reduz a ação de seus antioxidantes
R: Estudos mostraram que os flavonóides do chá são absorvidos pelo organismo de qualquer maneira

8. É preciso beber grandes quantidades de chá para usufruir de suas propriedades terapêuticas

R: Uma só xícara de chá contém todos os antioxidantes. Bastam três xícaras por dia para obter resultados positivos para a saúde

9. Chá faz mal para os dentes
R: Estudos recentes mostraram que os flavonóides e do chá ajudam a prevenir a formação de cáries e placas bacterianas nos dentes

10. Beber chá durante as refeições diminui a absorção de ferro pelo organismo

R: O consumo de chá durante as refeições não resulta em menor absorção do nutriente, para pessoas com saúde normal. A absorção de ferro é influenciada por uma série de fatores, que vão desde a quantidade do nutriente, suas características químicas e sua interação com outros componentes alimentares. Para pessoas com deficiência de ferro, os especialistas recomendam evitar a ingestão da bebida durante as refeições

Fonte: Revista Galileu

 

Tags:

INOCÊNCIA


O Zen diz que se você abandonar o conhecimento – e dentro do conhecimento inclui-setudo: seu nome, sua identidade, tudo… porque tudo isso lhe foi dado pelos outros, se você abandonar tudo o que lhe foi dado pelos outros, você adquirirá uma qualidade totalmente diferente de ser – a inocência. Isso será uma crucificação da personalidade e haverá uma ressurreição da sua inocência; você se tornará outra vez uma criança, renascida.

Descrição:

O velho desta figura irradia no mundo uma satisfação de criança. Há uma atmosfera degraça à sua volta, indicando que ele está bem consigo mesmo, e com o que a vidalhe proporcionou. Parece que ele está conversando alegremente com o louva-a-deus em seu dedo, como se os dois fossem os maiores amigos. As flores cor-de-rosa que cascateiam em torno dele representam um tempo de deixar-acontecer, de relaxamento e doçura. Elas são uma resposta à sua presença, um reflexo da sua própria natureza. A inocência que advém de uma profunda experiência de vida é semelhante à de uma criança, sem ser infantil. A inocência das crianças é bela, mas ignorante. Ela será substituída por desconfiança e dúvida à medida que a criança for crescendo e aprendendo que o mundo pode ser um lugar perigoso e ameaçador. A inocência, porém, de uma vida plenamente vivida, tem um quê da sabedoria e da aceitação do milagre da vida em eterna mudança

 

Tags: , ,

A Paciência – Osho

A carta nos faz refletir sobre o quanto impacientes e ansiosos nos tornamos, sempre querendo tudo para “ontem”, como diz a expressão popular. A imagem nos mostra que ao longo de todas as fases da lua a mulher permanece paciente, sintonizada com os ciclos da natureza, pois sabe que esta é uma época para permanecer na passividade, deixando que a natureza siga o seu caminho. 

A espera deveria ser nosso grande trunfo, pois somos seres conscientes e sabemos que a existência inteira espera pelo momento certo. Qual é o momento de florescer, e o de deixar que as folhas caiam? Esta resposta é naturalmente sentida por toda a natureza a nossa volta. Mas e nós, como saberemos responder? Nossas ações e reações apressadas, na ânsia amedrontadora pelo futuro incerto, nos esvazia da possibilidade de silenciar, de conectar (com o coração, o Ser), e escutar no presente as respostas mais profundas e verdadeiras.

Perdemos a reverência pelo silêncio e o tempo natural da espera, então o que deveria crescer dentro de nós acaba sendo atropelado – perdendo aos poucos sua autenticidade. A conhecida expressão “quem sabe faz a hora não espera acontecer” acaba sendo usada como argumento para os que não sabem esperar. Eu mesma fiz uso dela num passado remoto e teria uma atitude totalmente diferente no presente. 

Não precisamos nos tornar preguiçosos e passivos diante da vida, mas respeitar os ciclos naturais é o grande aprendizado. “Em silêncio e à espera, alguma coisa dentro de você vai crescendo – o seu autêntico ser. Um dia ele salta e se transforma numa labareda, e a sua personalidade inteira é estilhaçada: você é um novo homem. E esse novo homem sabe o que é uma cerimônia, esse novo homem conhece os sumos eternos da vida”.

Fonte: Osho Zen: The Diamond Thunderbolt Chapter 10

 
1 Comment

Posted by on July 11, 2011 in Cultura Indiana, Religião, Simbolismos, Taro

 

Tags: , ,

Filosofia

“O grande inconveniente da vida real, e o que a torna insuportável ao homem superior, é que, se transferirmos para ela os princípios do ideal, as qualidades tornam-se defeitos, de tal forma que, muitas vezes, o homem pleno tem menos sucesso do que aquele que é movido pelo egoísmo ou pela rotina vulgar.”

Renan, Marc-Auréle

 
Leave a comment

Posted by on July 8, 2011 in Filosofia

 

Tags: